Produção de móveis fecha 2016 em queda, aponta Iemi

Publicação Desempenho do Mercado de Móveis, do Iemi, aponta recuo de 11,2% na produção de móveis em 2016

Publicado em 02/03 | 15:18 |Por: Lilian Coelho

O Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi) divulgou hoje (15/2) a publicação Desempenho do Mercado de Móveis de dezembro de 2016. O estudo aponta que a produção de móveis em volume no acumulado do ano passado teve recuo de 11,2% e de -3,8% em valores nominais.

A produção de dezembro comparado a novembro de 2016 teve decréscimo de 8,9% em volumes físicos e de -9,1% em valores nominais. O emprego na indústria de móveis apresentou diminuição de 1,9% no mês de dezembro e de 5,7% no acumulado no ano. Já a produtividade média do setor recuou no mês de dezembro, em 1,9%, e em -8,7% no ano.

Desempenho do mercado de móveis em dezembro de 2016

 

Comércio Externo 

Em relação à balança comercial da indústria de móveis, as exportações brasileiras foram de US$ 603,3 milhões no acumulado de 2016, alta de apenas 0,3% em relação ao mesmo período de 2015. Já as importações somaram US$ 595,5 milhões no ano, queda de 18,9% sobre o acumulado janeiro a dezembro de 2015. Com estes resultados a balança comercial do setor moveleiro registrou superávit de US$ 7,8 milhões no ano de 2016.

 

Varejo
As vendas no comércio varejista de móveis avançaram 19,3% em volume de peças e 19,8% nas receitas no mês de dezembro de 2016. Já no ano, de janeiro a dezembro, o setor teve recuo de 12,1% em volume e de -11,9% em valores.

O relatório elaborado pelo Iemi tem apoio da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), com base no relatório conjuntural mensal Termômetro Iemi complementado por consultas a fontes secundárias (IBGE, CNI, SECEX e outros).

(com informações da assessoria)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook