Após incêndio, Meneghetti Móveis precisa de apoio

Simovale e Prefeitura da cidade de Sul Brasil se agilizam para evitar que o prejuízo do incêndio seja ainda maior

Publicado em 08/03 | 20:32 |Por: Paulinne Giffhorn

O Sindicato da Indústria Madeireira e Moveleira do Vale do Uruguai (Simovale) e a Associação dos Moveleiros do Oeste de Santa Catarina (Amoesc) manifestaram apoio ao município de Sul Brasil que, no último sábado (4), foi surpreendido com um incêndio de grande proporção nas instalações da Meneghetti Móveis.

Segundo a empresa, 4,2 mil m² da indústria foram atingidos pelo fogo que, segundo primeiras informações, teve início por volta das 6 horas. Essa área corresponde a mais de 76% do espaço físico da indústria, além de ter danificado a estrutura, maquinário, ferramentas, matéria-prima e estoque de móveis da empresa, uma das maiores do setor moveleiro de Santa Catarina. Os bombeiros trabalharam no combate durante cerca de três horas.

Para facilitar o processo de reconstrução da fábrica – que emprega mais de 100 famílias da região – a Prefeitura de Sul Brasil, com apoio do Simovale, entregará uma carta de reivindicação ao governador do Estado em exercício, Pinho Moreira.

Na última segunda-feira (6), o governador em exercício visitou o gabinete do deputado estadual Marcos Vieira para discutir sobre o assunto. Na ocasião, o deputado frisou que é preciso “unir os esforços para ajudar na recuperação da fábrica”, já que com a paralisação da empresa, a economia do município é afetada diretamente.

A Amauri Meneghetti Móveis é a maior empregadora do município de Sul Brasil, com um quadro de 160 colaboradores diretos e 20 indiretos. O prefeito Eder Ivan Marmitt afirma que esta é a maior empresa instalada no município, com notória importância socioeconômica. “Esta solicitação está sendo feita com o objetivo de agilizar o andamento das obras e serviços de reconstrução da empresa, evitando um prejuízo ainda maior devido à paralisação e consequente desempregos”, afirma.

O governador deve visitar o local da tragédia nesta quinta-feira (9) para averiguar os estragos. Em avaliação preliminar, as perdas devem ultrapassar a ordem dos R$ 3 milhões e a Prefeitura oferecerá serviços sócio-assistenciais para auxiliar as famílias afetadas pelo incêndio.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook